sábado, 15 de junho de 2013

Toda noite

Os carros passam, a noite cai
Da janela eu vejo uma luz
O frio chega, o vento sopra
Da luz eu vejo você inteira
A noite chega, e eu resisto
E toda vez é assim que eu faço

Momentos, pessoas
E eu aqui
Momentos, respostas
Eu me perdi de mim

E toda pergunta, tem resposta
A luz cai sobre você
Cada manhã é um futuro incerto
E toda alegria termina aqui
Eu sempre sigo muito cego
E toda vez é assim que eu faço